14 Outubro - 2 minutos

Consumo Invisível: como reduzir este custo?

Na nossa fatura de energia existem diferentes tipos de desperdícios. Dentro destes desperdícios selecionamos dois tipos: o consumo em “Stand-by” e o consumo em “Off-mode”. 

A maior parte dos equipamentos eletrónicos e eletrodomésticos têm um modo de "Stand-by". O objetivo é permitir controlar entre o modo de funcionamento ativo e um modo de espera que facilita a ativação rápida. Fique a saber que este tipo de consumo não tem nada de inocente e pode representar um consumo bastante real na sua fatura.

Um exemplo típico deste modo é a televisão, que tem na luz vermelha (tipicamente no canto inferior vermelho) o sinal do estado “Stand-by”. Ainda assim muitos outros equipamentos estão a maioria do tempo neste modo, nomeadamente máquinas de lavar roupa e louça, microondas, fornos ou qualquer outro com carregador AC/DC (portáteis, computadores desktop ou impressoras).

Pode ver a análise que fizemos para o custo anual no conjunto Televisão + Modem + Box + Router no artigo que escrevemos aqui, onde o custo anual no modo “Stand-by” chega aos 55 euros anuais.

Ainda assim, em todas as casas e escritórios existe um outro tipo de desperdício que é o consumo invisível (muitas vezes chamado de consumo fantasma também). Este consumo descrito como “Off-mode” é causado pelo consumo de energia do equipamento sem este estar a desempenhar a sua função e sem haver a indicação de estar a consumir. O consumo neste modo é sempre inferior ao consumo em “Stand-by”.

Ou seja, ainda que tenha o seu leitor de DVD desligado ou o carregador do telemóvel ligado à corrente sem estar em carga existe uma quantidade de corrente elétrica a ser constantemente consumida. Isto acontece porque os circuitos elétricos estão sempre preparados para iniciar a sua função, ou simplesmente, para reagir ao telecomando mesmo que não haja indicação da tradicional luz de “Stand-by”.

 

Felizmente existem soluções simples para reduzir o consumo invisível. Organizamos as diferentes alternativas:

1. Botões on/off que cortam a corrente 

Utilizar os botões on/off, que na grande maioria dos casos funcionam como corta corrente, (em vez dos botões ou do telecomando) permite eliminar totalmente o consumo invisível, ou pelo menos reduzir o consumo em “Stand-by”;

 

2. Extensões com interruptor

Pode agrupar ligações elétricas de equipamentos que utiliza durante períodos de tempo localizados (tais como o computador e a impressora de casa), ligando apenas a corrente elétrica quando é necessário. Se puder opte por extensões deste tipo sem a luz de sinalização. Para além de anular o consumo desnecessário de energia, evita também eventuais sobrecargas de corrente.

 

3. Extensões com interruptor por telecomando

Cumprem a mesma função das extensões com interruptor mas têm um pequeno telecomando que permite ligar e desligar todas as fichas e traz alguma comodidade e conveniência ao ligar e desligar a extensão à distância (tradicionalmente utilizadas em locais de difícil acesso). 

 

4. Equipamentos com Energy Star

Existe um objetivo comum da União Europeia e de alguns organismos mundiais para obrigar a limitar o consumo em “Stand-by” dos novos equipamentos a 1W. Ainda assim procure equipamentos com a etiqueta “Energy Star”, que garante uma eficiência energética alta incluíndo o modo “Stand-by”.

 

 


— Artigos Relacionados —

O Stand-by dos equipamentos Multimédia
Ler Artigo
O Stand-by dos equipamentos Multimédia

O consumo invisível do Stand-by nos equipamentos digitais pode valer 55 euros!

Energia
Refeições e televisão ligada: vale a pena?
Ler Artigo
Refeições e televisão ligada: vale a pena?

Quanto custa fazer as refeições em casa com a televisão ligada?

Energia
Poupar no aquecimento da casa
Ler Artigo
Poupar no aquecimento da casa

Mantenha a sua casa a uma temperatura agradável nos meses mais frios e optimize os custos com o aquecimento!

Energia
Ver mais